Planejamento de branding: muito além do logotipo

Planejamento de branding

Planejamento de branding tem o objetivo de fazer uma marca brilhar no mercado.

 

O processo de construção de uma marca pode ser comparado a de um edifício, é fundamental ter uma base sólida. Caso as fundações sejam ruins, todo seu esforço, tempo e dinheiro irão se desmoronar. E não queremos isso, não é mesmo?

 

Então, como é possível construir uma base firme para sua marca antes de divulgá-la no mercado?

 

O segredo está em começar “a obra” já se preocupando com aspectos que vão além do logotipo, como o registro de marca.

 

Neste artigo, vamos explicar por que seguir este fluxo vai criar uma marca bem estruturada. Você também vai entender qual o papel do branding.

 

Branding: definição

 

Há muitas expressões americanas no mundo dos negócios que representam conceitos complexos, uma delas é o branding.

 

Já ouviu essa expressão alguma vez? Tem algum palpite para dizer o que essa palavra representa para o meio empresarial? Se não, vamos te ajudar de forma rápida a entender o que é branding.

 

O branding nada mais é do que a gestão de sua marca. Como assim?

 

Bem, embora poucos saibam detalhes sobre esse assunto, por trás de uma marca bem conceituada há um trabalho que vai além da escolha de um nome.

 

Não se trata simplesmente de buscar ideias criativas para lançá-la no mercado.

 

Já temos outro artigo em nosso blog mostrando a importância de criar um planejamento para a gestão do branding. Se quiser acessar depois de ler este artigo, será um bom complemento do assunto: Como Fortalecer Sua Empresa Através Da Gestão De Marcas?

 

O branding é um planejamento, que leva tempo, para criar e gerenciar os elementos de sua identidade visual.

 

O branding tem por objetivo garantir que sua marca vai atingir as pessoas certas, de forma correta e deixá-los, assim, dependentes ou viciados em seus produtos e serviços.

 

Em suma, são estratégias para deixar sua marca reconhecida e fazer seu público-alvo entender o posicionamento dela no mercado. Por isso, fazer um planejamento é assunto sério.

 

Benefícios de fazer um planejamento de branding

 

Trabalhar em uma marca não é algo que as pessoas pensam quando estão iniciando os negócios. A maioria dos empresários trabalha em estratégias que podem dar um retorno financeiro mais rápido.

 

No entanto, as estratégias de branding precisam ser pensadas desde o início, para garantir inúmeros benefícios para a empresa.

 

Que benefícios são esses?

 

● Oportunidade para expandir sua marca na mesma linha ou para criar uma nova categoria de produto;

 

● Conseguir se manter estável e forte em tempos de crise;

 

● Garantir lealdade dos consumidores;

 

● Não ser tão afetado pela competitividade do mercado;

 

● Ter uma margem mais ampla para realizar negociações lucrativas;

 

● Se os preços aumentarem, sua demanda de consumidores ainda se manterá intacta;

 

● Comunicação mais sólida e eficaz no universo no marketing;

 

● Maiores oportunidades para comercialização de seus produtos, aumentando as chances de expandir sua marca;

 

● Maior cooperação e comprometimento para quem comercializa seus produtos (vendedores ou representantes).

 

Viu quanta coisa vem quando fazemos escolhas com sabedoria? Os resultados são sempre positivos e impulsionam ainda mais os seus projetos.

 

Como fazer um planejamento de branding?

 

Para a maioria dos consumidores, um dos fatores mais determinantes na hora de realizar uma compra é fazer a comparação entre marcas.

 

Esse é o processo mais comum que existe.

 

Pensando nisso, você sabe o que deve fazer para sua marca estar entre as mais desejadas do mercado?

 

Planejamento! E para te ajudar, vamos mostrar quais passos são necessários durante essa etapa.

 

Tenha um propósito

 

É de grande valia entender o que está por trás de sua marca. Qual o objetivo e missão dela
no mercado? Por que ela existe e que diferença ela vai fazer na vida dos consumidores?

 

Entender essas questões é fundamental para criar a identidade de sua marca, ou seja, o branding.

 

Não somente o público deve entender o propósito de sua marca, mas é importante que o time de colaboradores também fique por dentro desses detalhes; eles precisam ter uma bússola que os direcione no caminho certo.

 

Ter um propósito é muito importante para identificar seu público e saber qual a melhor forma de atingi-los.

 

Saiba se posicionar

 

Com tanta concorrência querendo alcançar os mesmos objetivos que você, é extremamente importante manter uma postura ereta e saber qual é o seu lugar no mercado. Coisa que ninguém pode lhe roubar.

 

Para que esse diferencial aconteça, é preciso entender o que se passa na cabeça do seu público. Quais os gostos deles, estilo de vida, necessidades, hábitos e afins. Quando você descobre como sua persona se comporta, você vai conseguir envolvê-la no seu negócio.

 

Lembrando que pode haver mudanças ao longo do caminho e talvez seja necessário ir fazendo adaptações, tanto por causa de novos concorrentes quanto por parte dos consumidores.

 

Identidade visual

 

Logotipo é a primeira coisa que as pessoas pensam quando falamos em identidade visual. Entretanto, este conceito vai muito além da logo.

 

Ele está mais ligado às sensações que serão despertadas nas pessoas que estão vendo sua marca. Pode se tornar um grande ponto forte, pois atraem as pessoas a tomarem uma ação usando o desejo dos olhos.

 

Por causa disso, a identidade visual da empresa precisa ser planejada em detalhes e estar em conformidade com os objetivos da marca.

 

Cores: as cores despertam a atenção das pessoas e mostram qual é o atributo da sua marca. Criatividade, força, elegância, etc.

 

Tipografia: escolha uma tipografia que seja única e que transmita o posicionamento de sua marca. Vamos citar um exemplo de como isso é importante.

 

A marca Channel é ícone de elegância, o nome é escrito em preto e com letras serifadas, o que transmite o requinte da marca.

 

Agora, imagine se a Channel fosse escrita com uma letra em estilo “Comic Sans”, certamente a elegância não seria transmitida pela tipografia, não é?

 

Percebe como pode ser importante planejar e pensar no Branding desde a formulação do seu negócio?

 

Ícones, ilustrações e símbolos: elementos bem planejados irão ajudar na construção de sua identidade visual. Figuras geométricas, símbolos ou algum outro detalhe que destaque sua marca, são um ponto de apoio para criar um vínculo com seu público.

 

Esses elementos são usados para deixar sua identidade na memória de quem usa seus produtos ou serviços.

 

Entre esses fatores citados acima, podemos mencionar que ter um slogan diferenciado e ficar atento ao tom de voz que sua marca passa para seu público, também são muito importantes.

 

Enfim, nos bastidores de uma marca há muito trabalho envolvido, e cada um desses detalhes têm um propósito que fortalece o crescimento da mesma.

 

Mas nada se compara ao passo mais valioso desse processo: o registro de marca.

 

Sim, não adianta nada fazer um planejamento, contratar pessoas especializadas para trabalhar na gestão de sua marca e no final de tudo, descobrir que seu trabalho pode ir por água abaixo.

 

Não dá para negar que a parte principal de um planejamento está em fazer um registro de marca, tarefa essencial que vai além da parte visual. E é sobre isso que falaremos agora.

 

Importância do registro de marcas ainda na etapa de planejamento

 

“Por que eu faria o registro de marca logo no começo? Nem sei se vai dar certo meu negócio?”, isso é o que dizem muitos empreendedores que estão começando com sua marca.

 

No entanto, esse pensamento acaba atrasando o crescimento de muitas empresas. É como alguém que prepara um prato de comida, mas não coloca todos os ingredientes porque tem medo de não ficar bom.

 

Se você não acrescentar os “temperos” necessários na sua marca ela não vai se diferenciar, e a chance do negócio não dar certo, ficam ainda maiores.

 

Conectar branding e proteção de marca, além de trazer segurança para sua empresa, ainda lhe confere qualidade e credibilidade.

 

Quando uma marca está legalmente registrada, ela se torna exclusiva, diferente de quaisquer outras marcas que já existem em circulação. Por isso é importante registrar a marca logo no começo do planejamento.

 

Há variáveis e nuances que podem impedir o registro de marca. Nomes iguais ou similares a outros que já estão registrados, nomes genéricos demais, etc. A marca precisa de uma busca prévia para ter certeza da viabilidade do registro.

 

Já imaginou se, depois de anos trabalhando sua marca você descobrir que não vai conseguir registrá-la? Ter de pensar em um novo nome, logotipo e tudo mais?

 

Isso seria caro, e um atraso de vida para você.

O registro de marca garante exclusividade no território nacional. Além disso, é possível fazer um registro internacional para garantir a expansão territorial também para fora do país.

 

Então, você é obrigado a registrar sua marca ao abrir uma empresa? – Não, ninguém é obrigado a registrar uma marca.

 

Entretanto, segundo a Lei de Propriedade Industrial (9279/96) em seu artigo 129, o titular deve expor a intenção de ser o proprietário exclusivo da marca, através do registro. Isso quer dizer que a lei reconhece como dono da marca quem registra primeiro no INPI, não importa se você está usando a marca a mais tempo no mercado.

 

Quando o registro é feito em seu nome, você pode legalmente coibir qualquer outra companhia ou pessoa de usar sua marca. E caso algum terceiro insista no uso, pode ser enquadrado em uso indevido, sofrendo assim, as penalidades da lei, inclusive multa ou indenização.

 

Lei, nuances, coisas que podem ou não ser registradas… isso pareceu complexo para você?

 

Não se preocupe, você pode contar com ajuda profissional para orientar você no registro de marcas. Dessa forma, você vai poder tirar suas dúvidas e aumentar bastante as chances de sucesso de seu registro de marca.

 

Conte com um escritório para solicitar uma busca prévia pelo nome

 

Fazer uma busca prévia no banco de dados do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), certamente impedirá que você perca tempo e desperdice dinheiro.

 

Embora seja possível fazer essa busca na internet, o INPI não dá acesso a todos os processos em andamento, o que acaba deixando a busca muito superficial.

 

Então, a busca feita por especialistas no banco de dados interno do INPI é muito mais assertiva. Especialistas analisam semelhanças na grafia, no visual e também na sonoridade do nome. Portanto, essa tarefa não é tão simples assim.

 

Por mais que você mesmo tente fazer a pesquisa sozinho, você não terá a expertise e as ferramentas que um agente da propriedade industrial dispõe para analisar o processo.

 

Fazer o processo sozinho, traz um risco alto de insucesso, nestes casos, o barato pode sair muito caro. Proteja suas marcas com um escritório especializado de marcas e patentes.

 

A P.A Produtos Associados está à disposição para te ajudar com seu processo de Branding. Conte conosco para fazer uma consultoria e tire suas dúvidas gratuitamente.

 

/ Registro De Marca

Compartilhar a publicação

Comentário

Ainda não há comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *